Tempos Sombrios

Há noites que duram anos. Há dias que duram séculos. Esta foi uma noite e este será um dia. Escolhi o lado difícil da história, escolhi o lado 'justo' da história. Poderei dizer a meus futuros filhos e netos que a primeira mulher Presidenta do Brasil foi usurpada do poder por seres humanos traidores, vendidos, sem palavra e sem honra. Sob à tutela de Deputados com contas na Suíça, ex-Presidente da República desviando dinheiro para bancar, no exterior, amante e filho, Senadores traficantes de drogas, Senador que possui trabalho escravo em seus latifúndios, fanáticos religiosos e tantos outros. Esta mesma mulher, que aguentou, por três anos, a prisão, tortura física, moral e sexual, aguenta, de pé, a mesma tortura, com a devida proporção. Houve erros? Sim. Houve alianças espúrias? Sim, em nome de uma frágil governabilidade. Aliás, poderia enumerar uma série de equívocos, mas não foram eles os responsáveis por tirar Dilma Vana Rousseff do poder. Foram seus acertos. Quando Lula foi eleito em 2002, a Casa Grande apostou em quatro anos de fracasso, estampado no medo de Regina Duarte, a namoradinha do Brasil. Os governos de Lula foram os melhores da história de nosso país, fazendo sua sucessora duas vezes. Ah, isso é inadmissível para a elite. Como um analfabeto, torneiro mecânico, pode chegar tão longe e ser o brasileiro com maior títulos Doutor Honoris Causa? Enfim, a Casa Grande não suportou ver o povo pobre ocupar a vaga de seus filhotes nas universidades federais, que, em tempo, nos últimos treze anos foram criadas mais do que nos quinhentos e dois anos anteriores. A Casa Grande não admitiu que empregadas domésticas (um termo lamentável) tivessem mais direitos, pois ficou mais caro "tê-las". Para eles, é um absurdo, um outro ser humano ter mais direitos trabalhistas. A Casa Grande não suportou o fato de ver 40% a mais de negros adentrar o portão principal das universidades. Aeroporto ter virado rodoviária. A Casa Grande tremeu com a alta do dólar, atrapalhando seus passeios anuais para Miami. Tantos e tantos outros exemplos que só mostram que a Casa Grande precisa tirar esta mulher do poder, afinal eles precisam da Senzala para que nunca deixem de ser A Casa Grande.

Fernando Drummond


Eu tenho um sonho

Sonho que o Deus maior seja o amor, afinal Jesus pregou que amássemos o próximo como a nós mesmos. O amor pode ser representado por Alá, Maomé, Jesus, Oxalá ou mesmo a sorte. O ódio se traveste de falsos profetas, verdadeiros fundamentalistas, fanáticos, que são incapazes de entender o que tanto nos é caro: a liberdade de crença religiosa ou a falta dela. Nestes, sim, estão marcados como gado, o símbolo do mal. Sejam eles o Diabo ou, simplesmente, o ódio a quem pensa diferente. 
As religiões de origem africana, assim como as crenças indígenas à época do descobrimento, sempre sofreram enormes discriminações. Muitos dizem que veneram o Diabo, mas o Diabo não estaria, justamente, dentro destes que, veladamente, são racistas contumazes que ignoram a origem africana de todos nós?Quando estas religiões veneram as forças da natureza, não estariam venerando os elementos criados pelo mesmo Deus dos cristãos? 
Existem pessoas ruins em TODOS os lugares e, aqui, cito Dom Hélder Câmara: "mais vale um bom ateu, do que um mau cristão". 
Se no início do século passado, terreiros de samba e de religiões oriundas da África eram vítimas de preconceito por grande parte da população e até perseguidos pela Polícia, hoje, pouquíssimo mudou. São alvos de discriminação pelos falsos profetas do Deus "Verde", como Silas Malafaia, Marco Feliciano, Marcos Pereira, e outros. 
Eu tenho um sonho. Que todos nós amemos os nossos semelhantes, mas, principalmente, amemos os diferentes. 
Axé pra quem é de axé, aleluia pra quem é de aleluia, amém pra quem é de amém e boa sorte pra quem é de boa sorte.

Fernando Drummond

ACORRENTADOS À CULTURA DO ESTUPRO

Eu tinha ouvido algo por alto e, que me lembre, não me manifestei. Hoje, tive acesso aos dados. Segundo pesquisa do DATAFOLHA, 1/3 dos brasileiros, e, pior, 1/3 das BRASILEIRAS, acham que a culpa dos estupros é das mulheres. Não menos importante, 70% dos estupros que são denunciados (poucos, perto dos que são escondidos), é realizado por pessoas próximas. Quando precisamos de um vagão exclusivo, para tentar impedir as mulheres de serem molestadas, nos transportes públicos, é sinal de que não demos certo. A culpa do estupro NUNCA é da vítima. Há de se separar a atração sexual da violência. Contudo, o desejo tem de vir dos DOIS. Temos de nos conscientizar que estupro não é somente sexo. Definitivamente, nesta terra de ninguém, somos todos culpados pelo machismo ridículo que assola a nossa sociedade ou devemos assumir que não passamos de vermes bípedes. Com perdão aos vermes.

Fernando Drummond, em 12/10/2016


PEC 241

Não dá pra desenhar nas redes sociais, mas tentarei ser o mais didático, para que os que não pensam sozinhos, entendam o que está em jogo. PEC é um Projeto de Emenda Constitucional, ou seja, altera algumas coisas que podem ser alteradas na Constituição. A PEC 241 foi enviada à uma Comissão Especial para tratar deste assunto, no dia 04/10 e aprovada, com extrema rapidez, dois dias depois. A mesma velocidade deve ocorrer para aprová-la no Plenário da Câmara dos Deputados, hoje ainda, se der quorum. Ou no decorrer desta semana. O que a PEC 241 pretende? Congelar os gastos com saúde, educação e previdência social, por 20 anos. Ao instituir este novo regime fiscal, a equipe de Michel Fora Temer prevê que os gastos com estas rubricas não ultrapassem o teto da inflação, no período.  Henrique Meirelles classificou como uma PEC "dura", visando conter os gastos da dívida pública, afetando as áreas já mencionadas que, atualmente, por exemplo, saúde e educação estão vinculadas à evolução da arrecadação federal.  Ignora Meirelles que, países como os Estados Unidos, Espanha e Japão, têm, respectivamente, 106%, 99% e 208% dívidas públicas maiores que o Brasil e não atentam contra os direitos básicos da população que mais necessita.

As panelas seguem em silêncio, por cumplicidade e/ou vergonha.

Fernando Drummond, em 10/10/2016

CASA ARRUMADA É ASSIM

UM LUGAR ORGANIZADO, LIMPO, COM ESPAÇO LIVRE PRA CIRCULAÇÃO E UMA BOA ENTRADA DE LUZ.
MAS CASA, PRA MIM, TEM QUE SER CASA E NÃO UM CENTRO CIRÚRGICO, UM CENÁRIO DE NOVELA.
TEM GENTE QUE GASTA MUITO TEMPO LIMPANDO, ESTERILIZANDO, AJEITANDO OS MÓVEIS, AFOFANDO AS ALMOFADAS...
NÃO, EU PREFIRO VIVER NUMA CASA ONDE EU BATO O OLHO E PERCEBO LOGO:
AQUI TEM VIDA...
CASA COM VIDA, PRA MIM, É AQUELA EM QUE OS LIVROS SAEM DAS PRATELEIRAS E OS ENFEITES BRINCAM DE TROCAR DE LUGAR.
CASA COM VIDA TEM FOGÃO GASTO PELO USO, PELO ABUSO DAS REFEIÇÕES FARTAS, QUE CHAMAM TODO MUNDO PRA MESA DA COZINHA.
SOFÁ SEM MANCHA?
TAPETE SEM FIO PUXADO?
MESA SEM MARCA DE COPO?
TÁ NA CARA QUE É CASA SEM FESTA.
E SE O PISO NÃO TEM ARRANHÃO, É PORQUE ALI NINGUÉM DANÇA.
CASA COM VIDA, PRA MIM, TEM BANHEIRO COM VAPOR PERFUMADO NO MEIO DA TARDE.
TEM GAVETA DE ENTULHO, DAQUELAS QUE A GENTE GUARDA BARBANTE, PASSAPORTE E VELA DE ANIVERSÁRIO, TUDO JUNTO...
CASA COM VIDA É AQUELA EM QUE A GENTE ENTRA E SE SENTE BEM-VINDA.
A QUE ESTÁ SEMPRE PRONTA PROS AMIGOS, FILHOS...
NETOS, PROS VIZINHOS...
E NOS QUARTOS, SE POSSÍVEL, TEM LENÇÓIS REVIRADOS POR GENTE QUE BRINCA OU NAMORA A QUALQUER HORA DO DIA.
CASA COM VIDA É AQUELA QUE A GENTE ARRUMA PRA FICAR COM A CARA DA GENTE.
ARRUME A SUA CASA TODOS OS DIAS...
MAS ARRUME DE UM JEITO QUE LHE SOBRE TEMPO PRA VIVER NELA...
E RECONHECER NELA O SEU LUGAR.

Carlos Drummond de Andrade

 

INSTRUÇÕES PARA ESQUIVAR O MAU TEMPO

Em primeiro lugar, não se desespere e em caso de agitação não siga as regras que o furacão quererá lhe impor. Refugie-se em casa e feche as trancas quando todos os seus estiverem a salvo. Compartilhe o mate e a conversa com os companheiros, os beijos furtivos e as noites clandestinas com quem lhe assegure ternura. Não deixe que a estupidez se imponha. Defenda-se. Contra a estética, ética. Esteja sempre atento. Não lhes bastará empobrecê-lo, e quererão subjugá-lo com sua própria tristeza. Ria ostensivamente. Tire sarro: a direita é mal comida. Será imprescindível jantar juntos a cada dia até que a tormenta passe. São coisas simples, mas nem por isso menos eficazes. Diga para o lado bom dia, por favor e obrigado. E tomar no cu quando o solicitem de cima. Dê tudo o que tiver, mas nunca sozinho. Eles sabem como emboscá-lo na solidão desprevenida de uma tarde. Lembre que os artistas serão sempre nossos. E o esquecimento será feroz com o bando de impostores que os acompanha. Tudo vai ficar bem se você me ouvir. Sobreviveremos novamente, estamos maduros. Cuidemos dos garotos, que eles quererão podar. Só é preciso se munir bem e não amesquinhar amabilidades. Devemos ter à mão os poemas indispensáveis, o vinho tinto e o violão. Sorrir aos nossos pais como vacina contra a angústia diária. Ser piedosos com os amigos. Não confundir os ingênuos com os traidores. E, mesmo com estes, ter o perdão fácil quando voltarem com as ilusões acabadas. Aqui ninguém sobra. E, isto sim, ser perseverantes e tenazes, escrever religiosamente todos os dias, todas as tardes, todas as noites. Ainda sustentados em teimosias se a fé desmoronar. Nisso, não haverá trégua para ninguém. A poesia dói nesses filhos da puta. 

Paco Urondo


É proibido chorar sem aprender, 

Levantar-se um dia sem saber o que fazer.

Ter medo de suas lembranças.

É proibido não rir dos problemas.

Não lutar pelo que se quer,

Abandonar tudo por medo.

Não transformar sonhos em realidade.

É proibido não demonstrar amor.

Fazer com que alguém pague por tuas dúvidas e mau-humor.

É proibido deixar os amigos.

Não ter um momento para quem necessita de você.

Não compreender que o que a vida te dá, também te tira.

É proibido não buscar a felicidade.

Não viver sua vida com uma atitude positiva.

Não pensar que podemos ser melhores.

Não sentir que sem você este mundo não seria igual.

Pablo Neruda